A visão de marketing em Portugal no olhar de uma agência digital

Postado em 9 de abril de 2020 / , , , ,

A evolução constante do mercado português, com o PIB (Produto Interno Bruto) que cresce há seis trimestres consecutivos acima da média da zona do Euro, na comparação homóloga, segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), mantém o discurso de um cenário otimista para 2020.

Em conformidade a esta atmosfera positiva, Portugal registra crescimento também no meio digital. Dados extraídos do report Hootsuite de Janeiro de 2020, mostram que em relação ao número populacional no país, a penetração de número de pessoas que utilizam a internet passou de um percentual de 78% para 83%. São em média mais de 6 horas e 30 minutos diários de atenção voltada para a internet por habitante. Um outro fato curioso, temos um número superior de subscrições mobile, ainda maior que a população do país. São 15.8 milhões de telemóveis contra 10.21 milhões de habitantes (dado populacional das Nações Unidas), por esse motivo também que os números mostram o smartphone como o device cada vez mais escolhido para navegar na internet, fazer buscas, consultar mapas, acompanhar as redes sociais, assistir vídeos, usar as plataformas de mobile banking e também fazer compras. O e-commerce ainda com terreno fértil para avançar nos dispositivos móveis.

 

As redes sociais acompanham o crescimento

As redes sociais crescem cada vez mais e acompanham o aumento de pessoas impactadas em relação ao ano passado. O Facebook com 6 milhões de utilizadores ativos no país e Youtube são as mais visualizadas, porém a que mais cresceu foi o Instagram, quadruplicando sua participação em 6 anos, com número registrado de utilizadores em Portugal de mais de 3.8 milhões de pessoas. 

Outro dado interessante. O tempo que as pessoas passam em frente à TV está praticamente semelhante ao tempo que o utilizador fica nas redes sociais. Mais de 2 horas diárias são dedicados aos dois tipos de mídia, que em algum momento podem até ser realizados em simultâneo. A televisão pode estar ligada, mas a pessoa está de olho mesmo na sua rede social. Importante reflexão quanto pensamos no valor de investimento em mídia, muito mais caro nos tradicionais canais de TV que nas campanhas digitais. 

Face às estatísticas promissoras do mercado e potencial de utilizadores, devemos prever boas oportunidades para os negócios digitais, porém com um alerta. O que irá garantir a audiência é a experiência que o utilizador terá com seu conteúdo. 

Do ponto de vista corporativo. Não somente devemos estar presentes na internet, como inclusive, devemos preparar e planejar cada etapa de forma estratégica, seja no desenvolvimento do site, seja numa otimização para os motores de busca (SEO), o tom de voz utilizado nas redes sociais, qual o canal mais adequado para o seu negócio, identificar claramente o público a ser impactado e oferecer com a melhor qualidade possível o conteúdo, texto, vídeo, foto, design, motion graphics. Para que assim a empresa fique bem posicionada nos meios digitais, bem como, desperte o desejo no público para que ele retorne, compartilhe, consuma, compre, tenha uma identidade relevante com a marca e se torne um cliente cativo. 

Estabelecer um equilíbrio entre captar público com potencial de conversão e proporcionar uma experiência positiva em todos os pontos de contato se torna primordial para o retorno de sucesso no cada vez mais promissor, mercado digital português. 

Para isso é fundamental ter ao lado uma agência de marketing que entenda do mercado em que sua empresa está se posicionando. Nós, da agência Sopa somos parceiros da Atlantic Hub e atendemos conjuntamente diversas empresas que saíram do Brasil para fixar em Portugal seu destino na Europa.

Entendo que passamos por um momento de precaução e ao mesmo tempo de união para que em breve tudo possa voltar ao normal. (texto escrito durante a crise do COVID-19, Abril 2020)

Como uma onda positiva de notícias gostaria de compartilhar esse estudo.

A evolução constante do mercado português, com o PIB (Produto Interno Bruto) que cresce há seis trimestres consecutivos acima da média da zona do Euro, na comparação homóloga, segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), mantém ainda o discurso de um possível cenário otimista para 2020.

Em conformidade a esta atmosfera positiva, Portugal registra crescimento também no meio digital.

 

Internet e a utilização das mídias digitais

Dados extraídos do report Hootsuite de Janeiro de 2020, mostram que aumentou de 78% para 83% o quantidade de pessoas que utilizam a internet no país. São em média mais de 6 horas e 30 minutos diários de atenção voltada para a internet por habitante. Um outro fato curioso, temos um número superior de subscrições mobile, ainda maior que a população do país. São 15.8 milhões de telemóveis contra 10.21 milhões de habitantes (dado populacional das Nações Unidas), por esse motivo também que os números mostram o smartphone como o device cada vez mais escolhido para navegar na internet, fazer buscas, consultar mapas, acompanhar as redes sociais, assistir vídeos, usar as plataformas de mobile banking e também fazer compras. O e-commerce ainda com terreno fértil para avançar nos dispositivos móveis.      

As redes sociais crescem cada vez mais e acompanham o aumento de pessoas impactadas em relação ao ano passado. O Facebook com 6 milhões de utilizadores ativos no país e Youtube são as mais visualizadas, porém a que mais cresceu foi o Instagram, quadruplicando sua participação em 6 anos, com número registrado de utilizadores em Portugal de mais de 3.8 milhões de pessoas.

Outro dado interessante. O tempo que as pessoas passam em frente à TV está praticamente semelhante ao tempo que o utilizador fica nas redes sociais. Mais de 2 horas diárias são dedicados aos dois tipos de mídia, que em algum momento podem até ser realizados em simultâneo. A televisão pode estar ligada, mas a pessoa está de olho mesmo na sua rede social. Importante reflexão quanto pensamos no valor de investimento em mídia, muito mais caro nos tradicionais canais de TV que nas campanhas digitais.

Negócios digitais em grande ascensão

Face às estatísticas promissoras do mercado e potencial de utilizadores, devemos prever boas oportunidades para os negócios digitais, porém com um alerta. O que irá garantir a audiência é a experiência que o utilizador terá com seu conteúdo.  

Do ponto de vista corporativo. Não somente devemos estar presentes na internet, como inclusive, devemos planejar cada etapa de forma estratégica, seja no desenvolvimento do site, seja numa otimização para os motores de busca (SEO), o tom de voz utilizado nas redes sociais, a maneira como é comunicada, qual o canal mais adequado para o seu negócio, identificar claramente o público a ser impactado e oferecer com a melhor qualidade possível o conteúdo. 

Para que assim a empresa fique bem posicionada nos meios digitais, como também, desperte o desejo no público. Fazer o utilizador retornar, compartilhar, comprar, ter uma identidade relevante com a marca e se tornar um cliente cativo. 

Estabelecer um equilíbrio entre captar público com potencial de conversão e proporcionar uma experiência positiva em todos os pontos de contato se torna primordial para o retorno de sucesso no cada vez mais promissor, mercado digital português.

Luiz Fernando Sousa, Founder & New Business na Agência Sopa
Adriano Zunino, Country Manager Portugal na agência Sopa.

A Agência Sopa e uma agência de Marketing Digital com mais de 10 anos de experiência e atuação em mercados internacionais como América Latina e Europa. www.sopa.ag