Brasileiros investindo em startups brasileiras em Portugal

Postado em 5 de junho de 2020 / ,

Startup é uma palavra que está em evidência nos dias de hoje. Empresas de pequeno porte que unem um alto grau de inovação com um grande potencial de crescimento, sem grandes alterações na estrutura.

Essa é a definição simplificada de uma Startup, porém, para manter esse crescimento, é necessário ter pessoas que acreditam no potencial do negócio.

Imagine poder investir em startups brasileiras que já estão consolidadas no mercado nacional e buscam investimento para crescer e internacionalizar, continuando o ciclo de “Brasileiro investindo em Brasileiro”?

 

Brasileiro investindo em Brasileiro 

Esse é o “núcleo” da  COREangels Atlantic, um grupo profissionalizado de investidores-anjo que investe em startups brasileiras que busca a internacionalização na Europa, através Portugal.

Este grupo nasceu em abril de 2019, fruto da parceria entre a Atlantic Hub e a COREangels network, resultando a sinergia luso-brasileira em negócios com a expertise em investimento-anjo em Portugal/Europa.

Qual o principal diferencial da COREangels Atlantic?

A COREangels Atlantic é um grupo profissionalizado, isto significa que existe um gestor, o gatekeeper – que é um profissional full-time contratado como executivo e que também atua como sócio da empresa.

A COREangels Atlantic tem o propósito do investidor-anjo, do “smart money” e o modelo de um fundo de venture capital.

A grande diferença entre a COREangels e um fundo VC (venture capital) é que os investidores-anjo são sócios da empresa e desempenham um papel ativo, disponibilizando parte do próprio tempo (quem mais, quem menos) em fomentar o crescimento das startups investidas.

E como isso acontece? Abrindo as portas de potenciais clientes (no Brasil e/ou na Europa), dando mentoria para os founders e disponibilizando a própria experiência normalmente de (ex)executivo ou de empreendedor.

Tese de investimento

A nossa tese de investimento é avaliar startups brasileiras que já faturam há pelo menos um ano (fase seed) e que tenham um produto/serviço global.

A faixa do nosso investimento nas startups fica entre € 100 mil e € 400 mil.

Após um processo de seleção, as startups apresentam o próprio pitch em um comitê de investimento (via videoconferência) compostos pelos investidores anjo da COREangels Atlantic.

Para ser aprovada, a startup precisa de 2/3 dos votos a favor. Além disso, para receber o investimento a startup precisa se submeter a um processo de due diligence, feito por um nosso parceiro, na parte societária e contábil/fiscal.

Já realizamos investimentos em 2 startups brasileiras: a SizeBay (www.sizebay.com) e a TotalCross (www.totalcross.com), que iniciaram as atividades em Portugal e já estão expandindo o próprio mercado na Europa.

Nós apoiamos as startups investidas tanto na instalação delas quanto na expansão, afinal, Portugal é uma ótima porta de entrada na Europa para as startups brasileiras por vários motivos:

– Mesmo idioma;

– Custos menores quando comparados com a maioria dos países europeus;

– Ecossistema de inovação e startups em forte crescimento;

– Incentivo do governo e suporte para startups e investidores;

– Ótima qualidade de vida.

 

Quer conhecer mais sobre investimento em Startups?

 

Maurizio Calcopietro

CEO (gatekeeper) da COREangels Atlantic

Investidor anjo, consultor em gestão de TI (CIO on Demand), executivo de TI

– Executivo de TI com experiência internacional. Atuou como Diretor de TI por 19 anos na Ferrero do Brasil;

– Atuação profissional na Itália, EUA, Brasil e em Portugal;

– Co-fundador do CIO Institute, consultoria em gestão de TI com o conceito de CIO on Demand;

– Mentor e investidor-anjo de 11 startups no Brasil, na Curitiba Angels e individualmente. E, desde maio de 2018, atua também na REDangels, em  Portugal;

– Acredita muito na sinergia entre o ecossistema de inovação e de startups dos dois países.