Reabertura de Portugal: como o comércio está funcionando?

Postado em 26 de junho de 2020 / , ,

A pandemia da COVID-19 afetou rotinas de trabalho e lazer do mundo todo e isso nós já
estamos cansados de acompanhar nos noticiários. Períodos de isolamento dominaram diversas
cidades por aí, fechando comércios e mudando a rotina de trabalho e lazer de muita gente.

E não foi diferente em Portugal. Com esse cenário, o país viveu meses de preocupação e
ansiedade para que tudo pudesse voltar ao normal, mas de forma segura para todos.

Neste texto aqui falamos sobre esse momento tão esperado e compartilhamos o plano de desconfinamento apresentado pelas autoridades.

 

 

Hora de reabrir o comércio

Com os números de casos em queda, chegou o momento de reabrir o comércio, mas de forma gradativa. E o mês de maio foi importante para o país europeu com a retomada de lojas, escolas, parques e museus, trazendo um pouco da velha rotina de volta.

Essa liberação do comércio foi realizada em três etapas, conforme cronograma. E em todos os casos, há exigências a serem cumpridas: álcool gel disponível no ambiente, uso de máscaras, lugares pré-marcados, distanciamento de pelo menos 2 m entre as pessoas, entre outros.

Passadas algumas semanas após a flexibilização e números positivos já surgiram, como queda nos casos do novo coronavírus, por exemplo. O que não tira, claro, a preocupação dos moradores e das autoridades, que seguem acompanhando os gráficos para entenderem os próximos passos a serem tomados.

A situação é avaliada a cada 15 dias, de forma que novas ações possam ser tomadas de acordo com o número de casos.

Confira o vídeo do dia 04/08/2020, gravado pelo Eduardo Migliorelli – CEO da Atlantic Hub no bairro Chiado em Lisboa – Portugal.

País exemplo durante a pandemia:

Acompanhamos diariamente países como Itália, Espanha, Estados Unidos e até mesmo o Brasil que tiveram números gigantescos de casos do coronavírus. E Portugal, diferentemente dos países citados, serviu como exemplo durante a pandemia.

De acordo com as autoridades, isso ocorreu porque eles tiveram mais tempo de se preparar, visto que os casos chegaram primeiro na Espanha e na Itália e, visualizando a situação grave que se instalava por lá, decidiram tomar as devidas ações de forma precisa e rápida.

Portugal levou o isolamento social a sério. E a população, consciente, seguiu todos os direcionamentos e cuidados. Ruas vazias ou pessoas respeitando a distância recomendada entre elas. Um grande exemplo de conscientização e cuidado consigo e com o próximo.

Vale lembrar que em junho, o número de mortes está em 1500 pessoas, enquanto a Itália já conta com a perda de mais de 30 mil vidas e Espanha ultrapassa o número de 27 mil. Números tristes, mas que nos faz pensar sobre as precauções que foram tomadas e o grande número de vidas salvas que isso gerou.

 

 

O novo normal:

Apesar da reabertura dos comércios, escolas e alguns ambientes voltados ao lazer, não podemos considerar que tudo voltou ao normal.

Você já deve ter se deparado com diversos textos que falam justamente sobre como, a partir desta pandemia, enfrentaremos um ‘novo’ normal. Afinal, ainda não temos vacinas ou a cura para o novo coronavírus. Portanto, os cuidados devem continuar.

E Portugal, mais uma vez exemplo, segue com os devidos cuidados. Mesmo com números em queda, a máscara tem sido acessório indispensável. Além disso, o distanciamento entre as pessoas também.

Os comércios agora funcionam com a capacidade reduzida e até mesmo os moradores ainda mantém em mente que só saem para realizar tarefas necessárias.

Abertura de fronteiras:

Muito tem se falado sobre a reabertura das fronteiras, que naturalmente acaba sendo o próximo passo. Mas Portugal ainda não se sente pronto para isso e tem previsão de abrir as fronteiras apenas em 1º de julho – tirando qualquer expectativa de que isso acontecesse ainda em junho, como planejavam.

No entanto, há algumas passagens que interligam Portugal e a Espanha funcionando em dias e horários específicos, como você pode ver com detalhes aqui. São elas: Castro Marim Valença, Vila Verde da Raia, Quintanilha, Vilar Formoso, Termas de Monfortinho, Marvão, Caia, Vila Verde de Ficalho, Melgaço, Monção, Miranda do Douro e Vila Nova de Cerveira.

Turismo:

Com o verão se aproximando, período de bastante movimentação na Europa, o turismo tem sido motivo de preocupação para bastante pessoas. E a pergunta é: como vai funcionar esse ano?

Apesar de ter voos saindo de Portugal para outros países, como o Brasil e Estados Unidos, por exemplo, a entrada no país só é permitida para moradores ou familiares o que restringe a entrada de turistas.

Ah, vale dizer que a quantidade de voos também foi drasticamente diminuída e deve permanecer dessa forma ainda por um tempo – principalmente com países como o Brasil, cujo gráfico não para de crescer.

A expectativa é que comércios funcionem normalmente, mantendo os cuidados necessários. E ao que tudo indica, o verão desse ano será um momento de explorar o próprio país e desbravar os pontos turísticos locais.

De forma otimista, Portugal segue sendo um país exemplo no que se trata do combate ao coronavírus. E cabe a nós torcer para que os resultados continuem positivos e a nos conscientizar das nossas ações sobre o cuidado como indivíduo e com o próximo.