O que tenho que saber antes de comprar uma franquia em Portugal

Tempo estimado de Leitura: 8min

Postado em 20 de outubro de 2020 / ,
Compartilhe:

Empreender é relativamente simples, mas não é fácil, ainda mais quando o projeto visa outro país. Muitos empreendedores pensam que pela facilidade da língua e pela proximidade com os brasileiros, começar um negócio no estrangeiro e, mais especificamente, em Portugal, parece fácil.

Nós, da Atlantic Hub, procuramos em nossos serviços sempre passar a segurança aos nossos clientes que nos procuram com a finalidade de tornar todo esse processo mais claro e natural.

Normalmente, a ideia de empreender fora vem junto com um plano de vida, ou seja, são aquelas pessoas que procuram um recomeço alinhado com o seu negócio.

Não são simplesmente investidores, são no geral, famílias que resolvem mudar de país e por vários motivos escolheram Portugal para a sua nova morada e querem incorporar um negócio nesta nova fase.

As franquias são uma forma inovadora de, por meio de um modelo de negócio em rede compartilhado, adquirir uma marca e empreender em um novo país.

As franquias em Portugal são um modelo de negócio muito explorado e que traz uma diversidade de marcas que o empreendedor pode escolher.

É nesse momento que o futuro franqueado deve ter muito cuidado e, se possível, buscar algum apoio neste sentido desde a escolha da marca até o closure do contrato que formaliza a compra do negócio.

Dessa maneira, são mais de 528 marcas franqueadas em Portugal, segundo a Associação Portuguesa de Franchising (APF), e o desafio inicial começa em saber qual é a certa para você.

Então, é aqui que todos costumam perceber que esse processo todo não é tão fácil e muito menos simples. E aqui vão algumas perguntas necessárias que você deve fazer a si mesmo antes de qualquer coisa.

Eu estou pronto para comprar uma franquia? Eu quero mudar-me para Portugal ou somente quero ter um negócio? Qual a marca que se adéqua ao meu perfil empreendedor? Qual meu perfil empreendedor? Quanto e quando eu devo investir? Existem planos de financiamento? Existe lei regulatória sobre as franquias em Portugal? Quem são os meus concorrentes?

São perguntas complexas, mas que com alguma ajuda tornam-se claras. A decisão final é praticamente um resultado natural quando todas essas perguntas possuem respostas concretas, planejadas e orientadas.

 

 

Franquias em Portugal: 4 dicas essenciais

Nós separamos, portanto, 4 dicas essenciais para alguém refletir antes de resolver comprar uma franquia em Portugal.

Identificação com o negócio

A identificação pessoal do futuro franqueado com a marca é essencial para ter uma franquia de sucesso. A identificação começa em entender quais são os valores, a história e o percurso da marca que se deseja comprar para podermos compatibilizar com as características próprias do empreendedor.

O seu negócio deve estar alinhado com o seu propósito, ou seja, acreditar naquilo que acreditas. Portanto, a escolha da marca e da franquia ideal começa por entender se a missão e os valores dessa marca são compatíveis com os seus valores pessoais. 

A primeira pergunta que você deve fazer: compraria este produto ou serviço?

A Atlantic Hub Franchising faz exatamente este processo na análise 360. Nós procuramos entender as skills e as competências do nosso cliente para poder indicar a melhor franquia que ele se identifique.

Atitude empreendedora!

A atitude empreendedora tem que estar presente neste futuro franqueado. Tudo começa por tentar compreender se dentro de você há uma vontade de construir um conceito, uma identidade e uma ligação mesmo com a marca, ou se simplesmente deseja investir em um negócio. Acabam por ser duas atitudes muito diferentes e que influenciam muito na escolha de ter uma franquia. 

Apesar das franquias serem um negócio mais seguro por já estar consolidada no mercado, o sucesso do franqueado e a sua performance dependem exclusivamente do seu trabalho diário e do seu esforço. 

A marca possui uma clientela que frequenta as lojas, mas o atendimento e a gestão de cada franquia são feitas pelo franqueado. 

O resultado do seu negócio está nas mãos desse empreendedor. Portanto, é necessário possuir uma atitude e mindset empreendedor!

Conhecer bem as regras do jogo do país

Depois de sabermos qual o perfil de empreendedor, quais são os seus valores e que marca é a mais compatível com o cliente, a parte mais importante é entender muito bem o terreno onde estamos a empreender. 

Conhecer muito bem as regras de Portugal como a carga fiscal, legislação do seu negócio e documentações, são exemplos de como é importante conhecer o modo que os processos burocráticos funcionam, e que acabam por serem muito relevantes. 

Todos estes dados e informações são resultado de muito pesquisa de campo de quem vive o dia a dia do país e percebe a sua cultura e o modo de fazer negócio.

Conhecemos bem a geografia do país, ou seja, como comportam-se as cidades em Portugal, o que nos possibilita agregar valores portugueses na escolha e na perspectiva do negócio.

Fazer um bom plano de negócio

Depois de toda essa análise, é crucial ter em mente que toda a mudança pressupõe um bom planejamento também ao nível de objetivos e metas financeiras que sejam concretas e reais. 

Quando colocamos no papel, ou seja, conseguimos tangibilizar os números, conseguimos mensurar o volume de investimentos e capital necessário para o seu novo negócio. Dessa forma, é extremamente necessário que o empreendedor tenha atenção aos detalhes e principalmente nas pequenas despesas desde o início.

 

 

Sobre este tema, é muito importante separar muito bem as finanças pessoais das finanças da empresa, principalmente, caso o franqueado queira mudar-se para o país em que irá abrir a franquia. 

Um erro muito comum acontece quando as famílias fazem o seu planejamento financeiro e colocam o quanto precisam de dinheiro para viver em Portugal junto com o dinheiro a ser investido no negócio. São duas coisas separadas e que merecem ambas muita atenção e pragmatismo. 

Seja rigoroso com você mesmo e lembre-se que o dinheiro não atura desaforo!

 

Fonte: https://associacaofranchising.pt/

 

Fernanda Borges Esposito, formada em Gestão com MBAs em Gestão de Negócios & Empreendedorismo e Trade Marketing pela BI International Business School, e especializações em Marketing  e Gestão de Terceiro Setor. Executiva com mais de 20 anos que desenvolveu e liderou projetos e iniciativas inovadoras com foco em Internacionalização, Planejamento Estratégico, Marketing, Retalho, Franchising, Sustentabilidade e Empreendedorismo social no Brasil e no exterior. É sócia fundadora da 2Luck, empresa de consultoria de novos negócios e internacionalização, em Portugal, com metodologia própria aplicada em empresas de diversos segmentos e Head of Franchising da Atlantic Hub. É palestrante e formadora nos cursos da APF – Associação Portuguesa de Franchising e mentora no Programa Google for Startups Accelerator.

Compartilhe:

Posts Relacionados


5 razões para internacionalizar a sua franquia

De acordo com o último censo do Franchising, divulgado pela APF (Associação Portuguesa de Franchising), a franquia é um modelo Read more

Como deve ser elaborado um Business Plan para tirar o Visto D2

Para quem está em busca de uma oportunidade para viver em Portugal, uma ótima opção é, sem dúvidas, através do Read more

Setor de saúde para negócios em Portugal

Muitos setores têm ganhado destaque nos últimos anos em Portugal e a saúde é um deles. Confira nosso conteúdo para Read more

Fuso horário de Portugal: não se atrase em reuniões!

Aproveitando esse clima de Ano Novo, sabemos que com a virada do ano vem junto uma lista de resoluções a Read more