Restauração em Portugal – Você sabe como é o setor de restaurantes em Portugal?

Tempo estimado de Leitura: 10min

Postado em 10 de dezembro de 2020 / , ,
Compartilhe:

Gostaria de convidá-los ao longo deste artigo a uma reflexão sobre este segmento que representa uma excelente oportunidade de mudança de vida e rendimentos.

Quando nos debruçamos sobre o segmento de alimentação em Portugal, sempre temos uma certa impressão que estamos analisando um segmento no Brasil. Os dados da economia, o tamanho das empresas e suas dinâmicas do dia a dia muito se assemelham ao setor no Brasil.

Claro, guardado as devidas proporções de mercado e populacional, o que quis dizer é que o segmento de restauração como é assim conhecido o segmento de alimentação em Portugal, muito se assemelha ao Brasil. 

Os costumes alimentares são diferentes, mas o que marca mesmo o segmento de alimentação em Portugal é a enorme quantidade de empresas voltadas a atender a demanda imensa de turistas. Portugal é um dos países que mais turistas recebe no mundo e não seria diferente, portanto, que este segmento tivesse este direcionamento.

Sejam os restaurantes, bares ou cafés, predominantemente, percebemos empreendedores que vivem dos rendimentos da sua empresa sem outros estabelecimentos abertos. Também não é muito comum a presença de franquias em Portugal.

Existem muitas oportunidades neste segmento e quero aprofundar com você algumas delas e contar, inclusive, nosso case no setor. Empreendemos há pouco mais de dois anos também neste setor. 

Antes, porém, destaco que o segmento de restauração em Portugal é um dos cinco segmentos mais interessantes para se investir por lá. Deixo aqui artigo para sua leitura:

https://www.atlantichub.com/2020/10/15/oportunidades-de-negocios-em-portugal-5-melhores-mercados-para-investir/ 

 

 

TENDÊNCIAS DO SEGMENTO DE RESTAURAÇÃO EM PORTUGAL

Fujo dos textos que complicam a escrita apenas para que se pareça algo inédito. Quero mostrar a você quais tendências são importantes de serem percebidas no segmento da restauração de forma simples e concisa. 

Muitos estudos neste segmento já foram objetos de nossas análises e além deste ponto, como disse acima, também empreendemos neste setor. Quando falamos de tendências, devemos sempre analisar o que de fato o ser humano está querendo, interagindo e fazendo.

Entende-se tendência como comportamento permanente não apenas como um movimento. Dentro de tendências, o segmento da restauração se apresenta no contexto do comportamento humano do acesso aos bens e serviços. 

Os consumidores de hoje querem acessar as experiências e vivê-las, não somente possuí-las. Negócios neste segmento que preconizam em seu posicionamento verdadeiro podem, sim, ser destacados e ter melhores margens. 

 

Na imagem acima, exemplifico como no movimento da nova economia devemos estar atentos às tendências inerentes ao ser humano atual. Quem se movimenta pelo mundo provavelmente tem sua visão ampliada em relação ao que quer consumir. 

Quem mora em países com alto grau de maturidade econômica e educação também quer consumir produtos e serviços de empresas que vivem no contexto da nova economia. Empreender no segmento da restauração em Portugal pressupõe que estejamos atentos a estes movimentos.

Recentemente, escrevi um artigo sobre os sete pilares de sucesso de uma empresa em Portugal, vale a pena sua leitura também.

https://www.atlantichub.com/2020/07/08/os-sete-pilares-de-sucesso-para-abrir-seu-negocio-em-portugal/

 

 

Gostaria de comentar algumas tendências para o segmento da restauração em Portugal, são elas:

TAKE OUT: Neste movimento, retira-se na loja o que está sendo ofertado. Comum para passantes e turistas, o modelo representa pouco investimento em atendimento local. Também pode-se oferecer delivery direto ou ter serviços de terceiros para atender nas proximidades os clientes. 

GRAB’N GO: Neste posicionamento as empresas apenas ofertam os produtos para serem retirados, ou seja, não existe delivery. Para lembrar deste modelo que é bastante comum na Europa lembre-se dos pontos de venda de alimentos com refrigeradores que expõem os produtos. Os consumidores pegam seu produto e paga no caixa ou nas interfaces de pagamento instaladas. 

CATERING: Delivery direto ou de terceiros. Neste posicionamento, existe a necessidade do fortalecimento da marca uma vez que não existirá posicionamento físico de um restaurante. Neste modelo é muito comum as chamadas Cloud Kitchens. Cozinhas profissionais que produzem o alimento e atende basicamente ao delivery.

RESTAURANTE FÍSICO: O mais tradicional dos modelos não caiu ou cairá em desuso. Pelo contrário, cada dias mais as pessoas preferem ter estes momentos do encontro pessoal como únicos. Reside aqui uma oportunidade em oferecer muito mais que espaço experiência aos clientes desde a chegada ao estabelecimento até o momento da conta. 

 

 

DNA BRASIL: Produtos genuinamente brasileiros são excelentes opções em Portugal. Se anos atrás o pão de queijo sofreu bastante para entrar no mercado hoje muitas opções de produtos brasileiros já são até tendência de consumo no segmento da restauração. Destaco aqui as franquias de AÇAÍ que se multiplicam por Portugal e pela Europa. longe de ser modismo caíram definitivamente no gosto do europeu.

Muitas marcas brasileiras começam a se despertar para o mercado Português. No modelo de franquias, empreender pode ser mais simples uma vez que estruturas já validadas são oferecidas ao interessado. 

Temos um segmento de franquias com uma especialista no setor, convido você a ler o material abaixo e fazer um aprofundamento:

https://www.atlantichub.com/2020/10/20/o-que-tenho-que-saber-antes-de-comprar-uma-franquia-em-portugal/

 

 

MILLZ FORNERIA, NOSSA EXPERIÊNCIA PRÁTICA NO SEGMENTO DA RESTAURAÇÃO EM PORTUGAL

Há pouco mais de dois anos, em conjunto com um grupo do segmento de alimentação do Brasil iniciamos na região portuária de Lisboa, em Portugal, nosso primeiro empreendimento no segmento da restauração. 

Nossa Forneria, a Millz, oferece a seus clientes receitas próprias nas opções de consumo local e delivery. Percebemos desde o primeiro mês após a abertura uma boa aceitação e como já era imaginado por nós, o segmento de turismo impulsionou os resultados. 

Com o advento da pandemia, iniciamos o fortalecimento do delivery e a abertura de novas lojas com a exclusiva opção do delivery e a venda de pizzas congeladas. Essas por sua vez têm demonstrado grande aderência ao gosto local tendo elevado nossos números. 

Em meio a pandemia, iniciamos uma ação ante ciclo abrindo lojas com modelos mais aderentes ao comportamento do consumidor. Fato interessante também foi o suporte financeiro que o governo português disponibilizou no período mais crítico o que auxiliou na consolidação dos planos de expansão. 

Empreender no segmento da restauração em Portugal é uma boa oportunidade desde que você esteja certo, com um modelo de negócios aderente a sua vida e saiba o que os consumidores estão consumindo e vão consumir. 

Nosso site em Portugal segue para você navegar, mais infelizmente não dá para comprar… fica aqui a dica para você nos visitar em Portugal. https://www.millzforneria.com/ 

Tenho certeza que o segmento da restauração despertou em você o desejo de empreender em Portugal. Caso queira saber mais detalhes, marque conosco um momento no link abaixo:

https://materiais.atlantichub.com/quer-levar-sua-empresa-para-portugal

Forte abraço e até o próximo artigo. 

 

Sobre o autor,

Benício Filho – 

Formado em eletrônica, graduado em Teologia pela PUC SP, com MBA pela FGV em Gestão Estratégica e Econômica de Negócios, pós-graduado em Vendas pelo Instituto Venda Mais, Mestrando pela Universidade Metodista de São Paulo na área de Educação e pós-graduado em Psicanálise pelo Instituto Kadmon de Psicanálise. Atualmente também está concluindo o curso bacharelado em Filosofia pela universidade Salesiana Dom Bosco. Atua no mercado de tecnologia desde 1998. Fundador do Grupo Ravel de Tecnologia, Co-Fundador dá Palestras & Conteúdo, Sócio da Core Angels (Fundo de Investimento Internacional para Startups), sócio fundador da Agência Incandescente, sócio fundador do Conexão Europa e da Atlantic Hub (Empresa de Internacionalização de Negócios em Portugal), atua também como Mentor e Investidor Anjo de inúmeras Startups (onde possui cerca de 30 Startups em seu Portfólio), além de participar de programas de aceleração como SEBRAE Capital Empreendedor, SEBRAE Like a Boss, Inovativa (Governo Federal) entre outros. Palestrando desde 2016 sobre temas como Cultura de Inovação, Cultura de Startups, Liderança, Empreendedorismo, Vendas, Espiritualidade e Essência, já esteve presente em mais de 230 eventos (número atualizado em dezembro de 2020). É conselheiro do ITESCS (Instituto de Tecnologia de São Caetano do Sul) bem como em outras empresas e associações. Lançou em dezembro de 2019 o seu primeiro livro “Vidas Ressignificadas”.

Compartilhe:

Posts Relacionados


Já combinou com sua família sobre morar em Portugal?

PORTUGAL COMO PROJETO DE VIDA Vivemos em um país incrível. Amo o Brasil incondicionalmente. Seu povo acolhe a todos com Read more

Benefício de teto de imposto para estrangeiros em Portugal Você conhece o regime fiscal do Residente Não-Habitual em Portugal (RNH)?

O regime fiscal do residente não-habitual, cotidianamente chamado de RNH, está previsto no artigo 16º do Código do IRS, sendo Read more

Férias de fim de ano com longa duração em Portugal

Com o período de festas de fim de ano se aproximando, a busca por lugares para passar as férias só Read more

Saúde e Telemedicina em Portugal

Pensar em qualidade de vida nos remete quase sempre a segurança, sistema de saúde com bom acesso e qualidade e, Read more