É possível Exportar café para Portugal?

Tempo estimado de Leitura: 9min

Postado em 20 de abril de 2021 /
Compartilhe:

O café é um produto fascinante, motivo de encontro de pessoas e catalisador de muitas ideias e projetos revolucionários nascidos a partir de um encontro acompanhado por uma xícara de café. 

Quem não conhece o termo “vamos agendar um café”? 

Neste artigo vamos navegar por esta cultura, entendendo a sua origem, sua relevância no mundo atual e os desafios e oportunidades de exportá-lo para Portugal e a Europa.

Índice

• As raízes do Café
• Safra 2019-2020
• Desafios e Oportunidades para a Exportação

 

 

As raízes do Café

O café é um fruto oriundo da Etiópia, na África. Segundo lenda da época, registrado em manuscritos do Iêmen no ano de 575 d.c., um pastor de cabras foi o responsável por descobrir seu uso. 

O pastor Kaldi observou que as cabras ficaram mais atentas e ativas depois de mastigar o fruto de coloração amarelo-avermelhada.

Os etíopes alimentavam-se de sua polpa doce, ou misturavam em banhas de refeições. Sua folhas eram mastigadas ou utilizadas no preparo do chá. Produziam também um suco fermentado que se transformava em bebida alcoólica.

Já os árabes dominaram a técnica do plantio e preparo do café. A planta era chamada de Kaweh, e a bebida de Kahwah ou Cahue, que significa “força” em árabe. 

O processo de torrefação foi uma etapa importante para a popularização do café no mundo, tendo evoluído no século XIV quando a bebida adquiriu o gosto que conhecemos hoje. 

Após isso, o Iêmen iniciou sua produção comercial, sendo cultivado nesta região desde o século XIV em terraços de irrigação, o que permitiu o controle da produção e monopólio de sua comercialização por um longo período.

Sua popularização ocorre a partir de 1450, para uso doméstico ou em recintos coletivos onde a bebida era apreciada. Comum entre os filósofos, que permaneciam acordados após tomá-lo para prática de exercícios espirituais. 

Alguns anos depois, a Turquia difundiu o hábito de tomar café como um ritual de sociabilidade, que se propagou mundo afora. 

 

 

A relevância do Café para o mundo

A produção mundial do ano cafeeiro 2019-2020 está estimada em 170 milhões de sacas de 60 kg, redução de 2,2% em relação ao período anterior. O café arábica significa 56% deste total, com 95,99 milhões de sacas, enquanto o robusta 44% com 74 milhões de sacas.

A produção brasileira, responsável por 35% do volume mundial, deverá produzir 58 milhões de sacas de 60 kg no ano cafeeiro 2019-2020, com redução de 10,9% do volume de produção, sendo que tal redução deve-se ao ano de baixa do ciclo bienal do café arábica, que alterna produção menor entre uma safra e outra. 

Já o café robusta fechou o ciclo 2019-2020 com 21 milhões de sacas produzidas (+3,4% em relação ao ciclo anterior), enquanto o arábica com 37 milhões de sacas (-17,4% em relação ao ciclo anterior).

Nos demais grandes produtores de café mundiais, a produção deste ciclo aumentou;  Vietnã com 31,5 milhões (+0,7%) de sacas de 60 Kg, Colômbia com 14,1 milhões (+1,7%), Indonésia com 11,2 milhões (+16,5%) e Etiópia com 7,7 milhões (+2,1%).

 

 

Portugal como destino do seu café

A Europa é o principal destino do café brasileiro. De janeiro a novembro de 2020  foram vendidos USD 865 milhões (valor FOB) para o continente, sendo aproximadamente 55% das vendas para o mundo, segundo dados do Comexstat do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços.

Portugal figura como um dos 20 maiores compradores da Europa, e serve como vitrine para a entrada do produto nos países vizinhos.

Em Portugal, o café é uma bebida muito tradicional e praticamente uma instituição nacional. 

Ao viajar pelo país percebe-se que o café acompanha muita coisa, desde o início do dia, nas conversas com amigos, ou para chamar alguém para um encontro. 

Desta forma, há uma lista extensa dos tipos de cafés que são servidos no país, tais como:
Cafe: servido como expresso italiano e a meia chávena;
Bica: sinônimo de café, mais utilizado no sul do país;
Garoto: leite com uma pitadinha de cafe;
Pingado: ao contrário, café com gotinhas de leite;
Cafe com gelo: popular no verão;
Cafe curto ou italiano: não chega na metade da chávena, e portanto mais concentrado;
Cafe duplo: servido com a chávena cheia;
Meia de leite: servido no pequeno almoço em uma xícara de chá e café com leite;
Galão: café com leite, servido em um copo, com quantidade maior;
Carioca: café bem fraco. 

Sendo assim, o produtor brasileiro que deseja exportar seu café deve olhar o mercado português como uma boa opção de mercado externo. 

Naturalmente não é uma tarefa simples, pois precisa-se entender as diversas características da comercialização e consumo do produto no país.

Desta forma, é sempre importante capacitar-se, apoiando-se nos programas do Governo brasileiro oferecidos pela Apex – PEIEX e  Programas Setoriais,  Sebrae Trade, e CNI.

Na busca por clientes no exterior, existem alguns caminhos a serem explorados: 

i) Ferramentas digitais para mapear mercados e clientes (Global Market Finder, Consumer Barometer);

ii) Associações de Exportadores do seu setor;

iii) Plataformas digitais de negociação: Vitrine do Exportador, ConnectAmericas ou Brazil Globa

 

A Atlantic Hub, com a tradição e conhecimento profundo do mercado português, oferece à sua empresa e aos exportadores brasileiros o Market Fit Export, serviço de consultoria para análise do mercado em Portugal com vista na  exportação de produtos e serviços brasileiros.

Com um time com vasta experiência em consultoria e análise de mercados, entregamos para os nossos clientes um serviço visão abrangente de aderência e viabilidade do produto a ser exportado para mercado português, apresentando as características dos compradores ou consumidores portugueses, legislações e certificações, grau de concorrência e quem são as principais players, incentivos fiscais, taxas aduaneiras e os demais componentes para a tomada de decisão de venda e exportação do produto para o país.

Caso queira levar a sua empresa para esta nova fronteira, de forma segura e planejada, conte com o apoio do nosso time.

Entre em contato com a Atlantic Hub e receba todas as informações!

 

Como exportar para Portugal

 

Referências:

Livro História do Café de Ana Luiza Martins, da Editora Contexto, 1 Edição (2008).

Relatório sobre o Mercado de Café de setembro de 2020, produzido pela Organização Internacional do Café (OIC), disponível para consultas no Observatório do Café do Consórcio Pesquisa Café, sob coordenação da Embrapa Café

https://joaobarrigudo.pt/tipos-de-cafe-em-portugal/

Guia “ Como Exportar – Portugal”:

www.investexportbrasil.gov.br/atualizacao-do-guia-como-exportar-portugal

https://www.embrapa.br/busca-de-noticias/-/noticia/56523064/producao-mundial-de-cafe-no-ano-cafeeiro-2019-2020-esta-estimada-em-16934-milhoes-de-sacas-de-60kg#:~:text=ano%20cafeeiro%20anterior-,A%20produ%C3%A7%C3%A3o%20mundial%20de%20caf%C3%A9%20no%20ano%20cafeeiro%202019%2D2020,no%20ano%20cafeeiro%202018%2D2019

http://consorciopesquisacafe.com.br/arquivos/consorcio/publicacoes_tecnicas/relatorio_oic_setembro_2020.pdf

https://www.orbe-ri.com/post/exportar-caf%C3%A9-uni%C3%A3oeuropeia

https://blog.bicafebrasil.com.br/2020/12/15/historia-do-cafe-como-surgiu-a-bebida-mais-amada-do-brasil/

 

Compartilhe:

Posts Relacionados


O que exportar para Portugal?

Portugal é um grande parceiro comercial do Brasil, ocupando atualmente a 38º posição nas exportações brasileiras. Temos uma relação muito Read more

Como Exportar para Portugal?

O comércio exterior é uma oportunidade das empresas aumentarem as suas fontes de receitas, melhorarem a qualidade dos seus produtos Read more

Setor de saúde para negócios em Portugal

Muitos setores têm ganhado destaque nos últimos anos em Portugal e a saúde é um deles. Confira nosso conteúdo para Read more

Fuso horário de Portugal: não se atrase em reuniões!

Aproveitando esse clima de Ano Novo, sabemos que com a virada do ano vem junto uma lista de resoluções a Read more