Carreira de TI em Portugal: Visto, empreender e muito mais

Tempo estimado de Leitura: 9min

Postado em 6 de maio de 2021 /
Compartilhe:

A realidade que vivemos hoje no universo da tecnologia é que faltam profissionais em todos os cantos do planeta. No Brasil, apenas para você ter ideia, alguns institutos estimam que em São Paulo, ou seja, em uma única cidade exista uma carência de seis a sete mil profissionais neste segmento.

Estou dizendo que programadores, técnicos e engenheiros que tenham conhecimento em tecnologia da informação provavelmente conseguem trocar de emprego sem muita dificuldade pela demanda que existe há alguns anos no mercado de TI.

Eu sei bem o que é isso. Fundei uma empresa de tecnologia a quase vinte e cinco anos atrás, (www.raveltecnologia.com.br) e por anos tivemos que atuar engajando os colaboradores e treinando eles para fazerem parte do time. Assim conseguimos reter uma boa parte, mas respeito aqueles que querem tentar uma vida fora do Brasil.

Já tivemos colaboradores que foram para os EUA, países da Ásia, Itália, Portugal e outros. Para quem domina sua área de atuação e busca uma vida com mais qualidade, segurança e desafios, vale a pena fazer esta jornada. 

Não se iluda, porém, sobre a língua. É essencial que você domine o inglês neste universo. Mesmo em Portugal, seu inglês será essencial. Mas afinal, por que Portugal?

 

 

O MERCADO DE TI EM PORTUGAL

Portugal soube como poucos países compreender a indústria da tecnologia como uma grande frente de geração de receita, empresas ágeis e faturamento incrementado. Quando um segmento é capaz de produzir riqueza apenas com suas mentes sem a necessidade de grandes ativos físicos ou transformação do ambiente, estamos diante da indústria que o mundo inteiro quer.

É neste segmento que estamos falando de tecnologia. Muito próximo a chamada economia criativa, o movimento de tecnologia emprega pessoas com alto nível escolar, grande renda per capta e não deixam rastro de destruição ambiental. 

Este é o tipo de empresa, trabalhadores e população que Portugal quer em sua matriz econômica. Veja que existem outros atributos que tornam Portugal ainda mais atraente, como é o caso do próprio Web Summit. Mas deixo para você o artigo abaixo que aprofunda ainda mais a temática de atração de Portugal.

https://www.atlantichub.com/2020/09/23/mercado-de-ti-em-portugal-tendencias-e-oportunidades/

 

 

MINHA VISÃO SOBRE PORTUGAL NASCE SEMPRE DA MINHA PRÓPRIA EXPERIÊNCIA

Como você já percebeu, minha história com Portugal nasce também da minha experiência em tecnologia. Escrevi em nosso blog mais de uma dezena de artigos sobre o segmento de tecnologia.

Eu mesmo sou um empreendedor que viu neste segmento uma grande oportunidade para os brasileiros. Estamos criando agora, neste momento, fugindo dos ciclos de más notícias do nosso hub em Portugal para empresas brasileiras no processo de internacionalização.

Seremos o maior hub de empresas brasileiras na Europa e adivinha o segmento mais representativo? Tecnologia da informação. O maior número de projetos de internacionalização, o maior número de empresas internacionalizadas que temos com os projetos mais estruturados. 

Quando a seis anos atrás começamos a Atlantic Hub, não imaginávamos que seria esse o segmento mais aderente, mas hoje não temos mais dúvida. 

No artigo abaixo você irá entender porque acredito em Portugal, mas saiba que está muito mais alinhado com o meu propósito de vida. Eu sinceramente acredito que mais brasileiros precisam abrir os olhos e levar nossa marca para o mundo.

https://www.atlantichub.com/2020/10/08/por-que-resolvi-empreender-em-portugal/

Agora se você leu até este ponto e quer saber como pode começar a procurar sua nova oportunidade de trabalho ou mesmo seu novo sócio, continue comigo e veja o que é necessário para que seu sonho deixe de ser um projeto e comece a virar vida real. 

 

 

PORTUGAL FAZENDO PARTE DA SUA ESTRATÉGIA DE VIDA

Antes de iniciar este texto sobre o que você precisa para começar a pôr em prática seu projeto, recomendo sinceramente que você alinhe com todos os envolvidos seus planos de Portugal. Família, amigos e parentes precisam compreender seus planos. Não é possível viver sozinho e ter seu projeto em sintonia com sua vida torna esta nova fase muito mais fácil.

Escrevi recentemente um artigo sobre o tema família, vale a pena sua leitura. 

https://www.atlantichub.com/2020/12/15/ja-combinou-com-sua-familia-sobre-morar-em-portugal/

Para aqueles que querem empreender ou trabalhar em Portugal as opções de vistos são amplas. Se for trabalhar sua primeira opção em Portugal, você pode solicitar o visto de trabalho, o Startup Visa ou o Golden Visa. 

Cada um deles tem sua dinâmica, exigência e rito.  Também é possível trabalhar com o visto de estudante, mediante a comunicação ao SEF, e com o Visto D7, para aposentados e detentores de renda. 

Recomendo que você faça uma consulta a uma assessoria especializada e não queira caminhar sozinho.

Temos um parceiro que atua neste segmento há quase uma década e poderá ajudar como certeza, (https://www.nacionalidadeportuguesa.com.br/

Se empreender for o seu objetivo, os vistos em si não são muito diferentes, portanto a relação acima já é o suficiente para você poder começar sua jornada. Mas é fundamental que você faça o planejamento correto e um bom Business Plan. 

Temos em nosso blog mais de cem artigos para ajudá-lo. Lembro ainda que TI em Portugal está em franca expansão. Pensando nisso, escrevi um artigo específico sobre abrir sua empresa em Portugal. Vale a pena conferir. 

https://www.atlantichub.com/2020/08/11/como-abrir-uma-empresa-em-portugal/

Mas como temos dito, você não precisa fazer nada sozinho. Pode contar com nosso suporte do Brasil e em Portugal e nossa rede de parceiros. 

Será incrível ajudá-lo nesta jornada e fazer dos seus planos uma nova história!

Se quiser conversar comigo, terei o maior prazer em ajudá-lo neste processo para Portugal.

 

 

Sobre o autor,

Benício Filho – Formado em eletrônica, graduado em Teologia pela PUC SP, com MBA pela FGV em Gestão Estratégica e Econômica de Negócios, pós-graduado em Vendas pelo Instituto Venda Mais, Mestrando pela Universidade Metodista de São Paulo na área de Educação e pós-graduado em Psicanálise pelo Instituto Kadmon de Psicanálise. Atualmente também está concluindo o curso de bacharelado em Filosofia pela universidade Salesiana Dom Bosco. Atua no mercado de tecnologia desde 1998. Fundador do Grupo Ravel de Tecnologia, Cofundador dá Palestras & Conteúdo, Sócio da Core Angels (Fundo de Investimento Internacional para Startups), sócio fundador da Agência Incandescente, sócio fundador do Conexão Europa e da Atlantic Hub (Empresa de Internacionalização de Negócios em Portugal), atua também como Mentor e Investidor Anjo de inúmeras Startups (onde possui cerca de 30 Startups em seu Portfólio), além de participar de programas de aceleração como SEBRAE Capital Empreendedor, SEBRAE Like a Boss, Inovativa (Governo Federal) entre outros. Palestrando desde 2016 sobre temas como Cultura de Inovação, Cultura de Startups, Liderança, Empreendedorismo, Vendas, Espiritualidade e Essência, já esteve presente em mais de 230 eventos (número atualizado em dezembro de 2020). É conselheiro do ITESCS (Instituto de Tecnologia de São Caetano do Sul), bem como em outras empresas e associações. Lançou em dezembro de 2019 o seu primeiro livro “Vidas Ressignificadas” e em dezembro de 2020 “Do Caos ao Recomeço”.

Compartilhe:

Posts Relacionados


Os erros mais comuns na internacionalização de empresas

Como tem sido interessante estudar os diversos segmentos de negócios no Brasil para internacionalizar para o mundo através de Portugal. Read more

Afinal, o que é o Franchising?

Afinal, o que é o Franchising? Aqui vai uma breve história Se você é brasileiro, muito provavelmente, pela influência americana, Read more

O que é e como funciona o desalfandegamento em Portugal?

Você sabe o que significa o termo desalfandegamento? A palavra é longa e tem tudo a ver com a exportação Read more

Conhecendo o Bacalhau que tanto amamos

Bem, começo este artigo dizendo que sou um apreciador deste prato. Comer um bacalhau com frequência, confesso que é um Read more