BEM MAIS QUE UMA TAPIOCA

Tempo estimado de Leitura: 13min

Postado em 14 de outubro de 2021 /
Compartilhe:

Caminhar por Lisboa e utilizar o seu sistema de transporte é sempre uma atração turística. A cidade não preserva seus encantos, ela descortina a todo momento, basta ter olhos e sensibilidade para percebê-los.

Eu estava no metrô amarelo percorrendo um dos trechos internos já bem perto da minha saída, na estação Rato. Este era meu destino, afinal eu subiria a pé uma pequena ladeira pois estava morando, neste período do ano, em Campo de Ourique. 

Este por sinal foi uma das delícias deste período. Adorei morar neste bairro tradicional de Portugal e conviver com o que muitas vezes os turistas não veem. 

Restaurantes tradicionais, casas com bons concertos, espaços muito exclusivos e uma vida cotidiana de quem está acostumado a morar por aqui. 

Logo no final deste pequeno percurso do metrô fui surpreendido por um quiosque que chamou muito minha atenção. Era mais um de produtos brasileiros que fervilham por quase todo país.

Este era um quiosque de tapiocas. E estava muito claro nas propagandas do espaço. Tapiocas brasileiras, as melhores do mundo. 

 

 

Que isso é fato eu não tenho dúvida, afinal nossas tapiocas são incríveis. O que ficou mesmo em minha mente foi justamente a dificuldade que empreendedores brasileiros encontram em Portugal por apenas levarem seus negócios para lá sem nada acrescentarem a ele. 

Estamos replicando empresas sem respeitar a cultura e costumes locais. Minha constatação não é teórica, atuo neste segmento há quase seis anos. Não irá demorar até que novamente, pois isso já aconteceu em um passado recente, muitos empresários retornem ao Brasil dizendo que não vale a pena empreender por aqui.

Será mesmo que não vale ou o modelo que estamos em grande maioria fazendo é que está errado? Bem como disse, nosso dia a dia é preciso estruturar negócios brasileiros para entrar no mercado europeu por Portugal. 

Quero apresentar a você um pouco do processo de inovação que desenvolvemos. Tenho certeza que ele será um divisor de águas em sua história com o velho mundo.

 

 

COMECE PELO COMEÇO 

Quebrar etapas e já querer começar pelo fim é algo que entendemos muito bem no Brasil. Ouço todos os dias de empresários brasileiros que eles tem o produto certo para Portugal, precisam “apenas” de clientes. 

É sempre assim. “Olha não quero fazer programa nenhum, apenas abre as portas para mim que eu vendo..” A minha resposta sempre é a mesma: “Quem disse que eles querem seu produto ou serviço?”.

Começar pelo começo é, antes de tudo, saber se existe fit do seu negócio com o mercado local ou mesmo regional em Portugal. 

Este começo é o relatório de aderência do mercado Market Fit. Com ele, todos os pontos essenciais para podermos iniciar um projeto de internacionalização são respondidos. 

Tendo sinal verde, agora sim, podemos começar a falar em internacionalizar. 

SCALE OUT, APERTE START PARA A INOVAÇÃO DISRUPTIVA NA SUA EMPRESA 

Quando pensamos nas dores de internacionalizar, não pensamos em teoria. Lembramos da nossa própria história. Nossos acertos e erros foram combustíveis para que criássemos uma jornada como existe hoje no Scale Out.

Cada fase foi justamente pensada para criar a maior aderência possível ao mercado português. Em cada momento e cada reunião nosso time trará os inputs mais assertivos para que sua nova empresa em Portugal seja o que o mercado deseja. 

Sem dúvida nenhuma não temos dedo de midas. Podem acontecer erros e faz parte do programa ajustar e pensar em rearranjos. Mas confesso que em sua grande maioria criamos jornadas de sucesso e nosso histórico fala por si só.

 

 

FASE (1) – IMERSÃO NO MODELO DE EMPRESA EXISTENTE 

Nesta fase, mergulhamos literalmente na empresa que existe hoje. Nosso objetivo neste primeiro momento é compreender tudo que diz respeito ao modelo em operação.

Quais produtos ou serviços existem? Como eles são vendidos? Relação com cliente, mercado e fornecedores, etc. 

Analisamos a atividade e o negócio intensamente.  Alguns pontos que destaco desta fase:

     Análise mercadológica em Portugal e potenciais países da Europa;
     Levantamento e análise das concorrências;
     Viabilidade financeira;
     Oportunidades de negócios;
     Análise competitiva na Europa;
     Forma de implementação de tracionamento;
     Entendimento dos potenciais interessados no produto ou serviço.

 

Sempre marcadas por um líder de projeto do nosso time e da empresa contratante, a dinâmica de atividades é semanal. Uma internacionalização exige dedicação. 

Reserve para reuniões duas horas semanais e mais duas horas de trabalho neste projeto. Internacionalizar é algo bastante sério. Você já  combinou com sua família este projeto? 

FASE (2) – PROTOTIPANDO SUA EMPRESA NA EUROPA

Uma nova empresa irá surgir. Ela deve ter o propósito e valores da original, mas não pode ser igual, caso contrário está tudo errado.

Empreender em Portugal exige entender os costumes locais. Nesta fase, tudo que foi levantado na fase (1), ganha vida e começamos a ver uma nova empresa surgir. 

Destaco alguns pontos desta fase e continuamos com as reuniões semanais. Entre a primeira e a segunda fase podemos ter de quatro a seis meses de trabalho árduo.

     Imersão na qual a empresa é ajudada a pensar em seu produto no contexto do mercado destino;
     Auxílio no redesenho dos seus processos, mensagens e marketing;
     Análise de website (layout, UX e UI e performance/desempenho);
     Presença orgânica em redes sociais;
     Histórico de atividade e investimento em campanhas nas redes sociais;
     Potencial do negócio via canal digital no contexto europeu; 
     Mentoring;
     Apoio jurídico;
     RGPD – Regulamento Geral de Proteção de Dados.

FASE (3) – VALIDANDO A NOVA EMPRESA COM CLIENTES REAIS

Este é o esperado momento. Neste ponto, começamos a ter reuniões com possíveis clientes reais. Veja que percorremos quase seis meses até este momento. Não é nada simples construir uma nova empresa. 

Desta maneira, não subestime os desafios. Estar preparado com a equipe certa é essencial para o sucesso deste empreendimento. 

Neste momento, agendamos com a equipe do cliente reuniões com possíveis interessados prospectados por nós. 

Esta fase é muito importante pois avaliamos o modelo criado, a proposta de valor, e a aderência ao mercado. Se algo não for o que planejamos, podemos ajustar. 

Destaco os pontos essenciais desta fase:

     Preparo de canais de penetração para o mercado-alvo;
     Geração de lead qualificado para apresentação do cliente;
     Plano de consolidações de reuniões no máximo em uma semana;
     Possível representação do cliente, caso seja necessário.
     Necessidade de um recurso qualificado do cliente para comparecer às reuniões agendadas em Portugal e outros possíveis países da Europa;

FASE (4) – CLIENTE CONQUISTADO! INICIAMOS A CRIAÇÃO DA EMPRESA EM SOLO PORTUGUÊS.

Apenas neste momento abrimos a empresa. Isso de fato é bem rápido em Portugal. Sendo assim, para que ficar tendo custos sem clientes?

Neste momento, a equipe local já deve ter sido treinada, modelos válidos e processos funcionando. Momento de pisar fundo no acelerador!

Pontos importantes desta fase:

     Criação de NIF (CPF) dos responsáveis pelo negócio;
     Representante Fiscal em Portugal;
     Análise de website (layout, UX e UI e performance/desempenho);
     Criação da Empresa, conforme melhores modelos pré-analisados;
     Contabilista para a nova empresa portuguesa;
     Abertura de conta bancária empresarial em Portugal;
     Escritório de contabilidade por 6 meses;
     Suporte na criação do novo time de colaboradores;

FASE (5) – VOCÊ NÃO ESTÁ SOZINHO

Gosto de dizer que pegamos nossos clientes no colo. É bem assim que atuamos há quase seis anos. Da casa que você irá morar ao melhor local para você empreender, estaremos ao seu lado.

Desta maneira, quando a empresa em Portugal começa a decolar, estaremos ao seu lado. Nesta fase, nossos especialistas supervisionam tudo que foi criado e suportam a operação comercial.

Resultado é venda! O melhor dinheiro é o do cliente. Mas se for necessário um projeto para um financiamento, podemos também fazê-lo.

Nosso suporte pode ser contínuo ou pelos meses contratados. Mas saiba, você não está sozinho.

Quer saber mais como o Scale Out pode transformar sua empresa? Agende um momento para conversarmos e juntos discutiremos seu futuro em Portugal.

Forte abraço! 

 

Quer levar sua empresa para Portugal

 

Sobre o autor,

Benício Filho – Formado em eletrônica, graduado em Teologia pela PUC SP, com MBA pela FGV em Gestão Estratégica e Econômica de Negócios, pós-graduado em Vendas pelo Instituto Venda Mais, Mestrando pela Universidade Metodista de São Paulo na área de Educação e pós-graduado em Psicanálise pelo Instituto Kadmon de Psicanálise. Atualmente também está concluindo o curso de bacharelado em Filosofia pela universidade Salesiana Dom Bosco. Atua no mercado de tecnologia desde 1998. Fundador do Grupo Ravel de Tecnologia, Cofundador dá Palestras & Conteúdo, Sócio da Core Angels (Fundo de Investimento Internacional para Startups), sócio fundador da Agência Incandescente, sócio fundador do Conexão Europa e da Atlantic Hub (Empresa de Internacionalização de Negócios em Portugal), atua também como Mentor e Investidor Anjo de inúmeras Startups (onde possui cerca de 30 Startups em seu Portfólio), além de participar de programas de aceleração como SEBRAE Capital Empreendedor, SEBRAE Like a Boss, Inovativa (Governo Federal) entre outros. Palestrando desde 2016 sobre temas como Cultura de Inovação, Cultura de Startups, Liderança, Empreendedorismo, Vendas, Espiritualidade e Essência, já esteve presente em mais de 230 eventos (número atualizado em dezembro de 2020). É conselheiro do ITESCS (Instituto de Tecnologia de São Caetano do Sul), bem como em outras empresas e associações. Lançou em dezembro de 2019 o seu primeiro livro “Vidas Ressignificadas” e em dezembro de 2020 “Do Caos ao Recomeço”.

 

Compartilhe:
Tags:

Posts Relacionados


Visto D2 para empreendedores em Portugal: o que é e como adquirir

Se você quer abrir uma empresa em Portugal ou quer trabalhar no país como autônomo, saiba que existe uma possibilidade: Read more

Agências de Publicidade: do Brasil para o mundo

Basta realizar uma busca nos sites de emprego para verificar que há muitas vagas em agências de publicidade para os Read more

Atlantic Station: o ponto de partida para a internacionalização da sua empresa

O ano de 2011 foi marcante para Portugal. Foi quando o país sofreu uma de suas piores crises, mas também Read more

Os 10 erros mais comuns em um processo de internacionalização

Ao longo dos últimos oito anos, estudamos e apoiamos centenas de empresas no processo de internacionalização.  Acreditamos que internacionalizar é Read more