Como fazer networking em uma missão de negócios

Tempo estimado de Leitura: 12min

Postado em 3 de maio de 2022 /
Compartilhe:

O que hoje chamamos de networking, é um ato presente na humanidade há tempos. Em sua obra Sapiens, Uma Breve História da Humanidade, o autor Yuval Harari constrói uma linha evolucionária, conectando diversos estudos e análises para em suas conclusões entender como a espécie humana tornou-se a determinante no mundo e, literalmente, ganhando a corrida evolucionária.

Publicado primeiramente em 2014, embora tenha sido lançado originalmente em Israel em 2011, com o título Uma Breve História do Gênero Humano, Harari cita o livro Armas, Germes e Aço, do autor Jared Diamond como uma das maiores inspirações para o livro, mostrando que era possível “fazer muitas grandes perguntas e respondê-las cientificamente”.

Nesta obra, é abordada a história da humanidade desde a evolução arcaica da espécie humana na idade da pedra, até o século XXI. 

O principal argumento que o autor chega é que o Homo sapiens dominou o mundo porque é o único animal capaz de cooperar (conectar-se com os outros, fazer networking) de forma flexível em largo número e o faz por ser a única espécie capaz de acreditar em coisas que não existem na natureza e com produtos puramente de sua imaginação, tais como deuses, nações, dinheiro e direitos humanos. 

Na obra, o autor afirma que todos os sistemas de cooperação humana em larga escala – incluindo religiões, estruturas políticas, mercados e instituições legais – são, em última instância, ficção.

Deixo para você um convite para ler a obra, mas outros argumentos relevantes do livro são muito instigantes. Veja alguns deles:

  • Que dinheiro é um sistema de confiança mútua; 
  • O capitalismo é uma religião e não apenas uma teoria econômica; 
  • O império tem sido o sistema político mais bem sucedido dos últimos 2000 anos; 
  • O tratamento dado a animais domésticos está entre os piores crimes da História; 
  • As pessoas hoje não são necessariamente mais felizes que no passado;
  • E que os humanos estão atualmente em um processo de modernização de seus deuses.

Veja que o livro tem muito a ensinar e  que você não pode perder esta leitura. Neste artigo, falaremos sobre como efetivamente fazer networking, uma capacidade que todos nós temos e que a evolução já provou que este é nosso diferencial. 

Para criar networking durante uma missão

  • Defina seus objetivos na missão

Uma missão é um momento especial. Você está fora da sua zona de conforto, afinal na maioria das vezes teve que viajar para participar. Estando fora do local de segurança tendemos a nos desarmar.

Se você escolheu um local e um tema para participar de uma missão, responda o que foi atraente a você para participar deste momento?

Não acredito em missões sem objetivo. Para apenas conhecer o local que estaremos viajando, você conseguiria isso em uma viagem de turismo. Missão empresarial tem objetivos, quais são os seus?

Negócios, vendas, contatos, novos horizontes, abertura da mente?

Bem, esteja com ele, seu objetivo definido em mente. Minha sugestão é não ter vendas como objetivo central, mas sim a construção de um bom networking.

Quem busca em uma missão compradores corre um enorme risco de se tornar o chato do local e do grupo. Quando não falamos o que vendemos, mas sim como podemos ajudar, tudo muda. 

  • Estude os participantes que estarão com você

Eu sou um entusiasta do Linkedin. E a ferramenta pode responder a quase todas as perguntas sobre alguém no âmbito profissional e pessoal.

Mesmo aqueles perfis que não dizem nada, dizem na verdade tudo. Um perfil ativo sem foto, uma descrição pessoal fantasiosa e cursos que parecem que a pessoa viveu duas vidas estudando dizem muito.

Pesquise quem estará contigo. Analise, estude. Compreenda que cada um tem a sua história e isso pode ajudar muito nos momentos futuros.

Apenas mais uma dica: tome cuidado com o que pesquisou. Isso deve ser conhecimento, não uma arma. Assim como o conhecimento o ajuda também pode fechar todas as portas. Ele, o conhecimento que você pesquisou, é para você e mais ninguém.

  • De forma sincera, queira saber a história das outras pessoas

Já dizia Dale Carnegie em sua obra “Como fazer amigos e influenciar pessoas” que um ouvinte sincero muda qualquer relacionamento.

Quando estamos realmente interessados na história do outro, um mundo se abre para nós. Não existe melhor estratégia neste sentido do que perguntar ao outro quem ele é, por que está na missão e qual sua jornada na vida.

Saber quem as pessoas são distantes até do trabalho, mostra muito sobre quem somos. Relações sinceras nascem do que construímos na vida pessoal, não apenas no trabalho. E isso é networking puro!

  • Controle a ansiedade de falar

Vivemos em um mundo de ansiosos. Não deixamos o outro perguntar e já interrompemos. Não ouvimos e já respondemos. 

Nossa ansiedade pode destruir uma boa conexão e criar barreiras difíceis em um segundo momento de serem vencidas.

Controlar a ansiedade é inclusive controlar o pé balançando, a mão no celular ou ainda os olhos. Controlar a ansiedade em uma conversa é focar no presente sem que haja outras preocupações.

Sei que não é fácil, mas lembre-se. O passado já aconteceu e o futuro não existe. Apenas o presente pode ser realmente vivido. 

Esteja presente em corpo, mente e alma. Quem vale a pena está a sua frente agora.

  • Netwworking funciona a base do olho no olho sempre

Não confio em quem não olha para mim nos olhos. Simplesmente não acredito nessas pessoas. Os olhos denunciam mentiras, falhas de caráter e invenção de histórias.

Ele mexem, sobem e descem e demonstram o que você quer esconder. Se alguém não me olhar nos meus olhos, ignoro e vou conversar com a próxima. 

Como você se comporta quando fala com alguém? Olha nos olhos dela? 

Tome esta atitude imediatamente. Olho nos olhos de todos que estiverem se relacionando. Em nossa casa com nossos filhos e cônjuges, isso muda tudo.

  • Esqueça o smartphone

Este equipamento abriu as portas do mundo, mas encurtou as relações. Tenho muita preocupação quando entro em um ambiente e todos estão nos seus celulares. 

Isso preocupa demais afinal como seres relacionais que somos, onde tem ficado o poder de uma boa conversa?

É incrível que em muitos casos em de jantares ou encontros, os presentes não conversam e ficam trocando mensagens com quem não está na mesa. 

Quando aqueles que não estão na mesa chegam, eles não conversam com quem chegou. Postam fotos o tempo todo sem conseguirem olhar a paisagem, sentir a brisa do mar ou os demais que estão ali. 

Tome muito cuidado com seu celular em uma missão. Você pode ser rapidamente julgado como alguém distante e descontado dos outros por ficar o tempo todo no celular.

Lembre-se, uma boa relação de conexão presencial pode mudar a sua vida. 

  • Seu novo sócio pode estar ao seu lado em uma missão

Ao longo dos últimos anos liderei missões pelo mundo como estive presente, nelas como participante pude viver e entender muitos aprendizados, além de claro, criar muito networking que me levaram a caminhos importantes.

Alguns deles, sintetizo aqui:

  • Defina seus objetivos e busque por eles;
  • Estar presente durante um networking muda completamente a visão dos demais de você;
  • Ser verdadeiro e não distorcer o que conquistou é muito relevante, mentiras caem rapidamente;
  • Seu LinkedIn deve estar em ordem e atualizado. Use ele para trocar contatos;
  • Ouça sempre o outro primeiro e se relacione com perguntas inteligentes;
  • Participe de tudo em uma missão. Reuniões, palestras, happy hours, almoços, jantares etc;

Seu próximo sócio, pode estar ao seu lado. Não subestime ninguém. Normalmente os mais simples ao seu julgamento são os seres humanos mais incríveis. 

Quando nos desarmamos dos nossos preconceitos, abrimos caminho para o conhecimento verdadeiro do outro. 

Lembre-se: o outro tem um universo dentro dele que você ainda não conhece. Neste momento ele é o mais importante. Quando chegar seu momento de falar, o palco será seu.

Se você quiser conversar, fazer networking, rs, e compreender mais sobre missões e sobre Portugal, agende um momento para conversarmos.

Forte abraço!

 

Sobre o autor,

Benício Filho – Formado em eletrônica, graduado em Teologia pela PUC SP, com MBA pela FGV em Gestão Estratégica e Econômica de Negócios, pós-graduado em Vendas pelo Instituto Venda Mais, Mestrando pela Universidade Metodista de São Paulo na área de Educação e pós-graduado em Psicanálise pelo Instituto Kadmon de Psicanálise. Atualmente também está concluindo o curso de bacharelado em Filosofia pela universidade Salesiana Dom Bosco. Atua no mercado de tecnologia desde 1998. Fundador do Grupo Ravel de Tecnologia, Cofundador dá Palestras & Conteúdo, Sócio da Core Angels (Fundo de Investimento Internacional para Startups), sócio fundador da Agência Incandescente, sócio fundador do Conexão Europa e da Atlantic Hub (Empresa de Internacionalização de Negócios em Portugal), atua também como Mentor e Investidor Anjo de inúmeras Startups (onde possui cerca de 30 Startups em seu Portfólio), além de participar de programas de aceleração como SEBRAE Capital Empreendedor, SEBRAE Like a Boss, Inovativa (Governo Federal) entre outros. Palestrando desde 2016 sobre temas como Cultura de Inovação, Cultura de Startups, Liderança, Empreendedorismo, Vendas, Espiritualidade e Essência, já esteve presente em mais de 230 eventos (número atualizado em dezembro de 2020). É conselheiro do ITESCS (Instituto de Tecnologia de São Caetano do Sul), bem como em outras empresas e associações. Lançou em dezembro de 2019 o seu primeiro livro “Vidas Ressignificadas” e em dezembro de 2020 “Do Caos ao Recomeço”.

Compartilhe:
Tags:

Posts Relacionados


A figura do investidor-anjo para levar sua startup para Portugal

O termo investidor anjo, originalmente Angel Investor ou Business Angel, foi cunhado nos Estados Unidos, no início do século 20, Read more

A importância de uma imersão local para empresários

Conforme a vacinação vai avançando, o que conhecemos como o “normal de antes” volta a tomar forma. O comércio voltou Read more

MISSÕES, NETWORKING E OPORTUNIDADES

Quando falamos de missões, jamais podemos esquecer que estas são oportunidades de networking efetivo. Em minha vida, foram muitas as Read more

Reflexões sobre o Web Summit, a Indústria 4.0

O IOT e a Indústria 4.0 já são uma realidade, e foram assuntos no Web Summit de 2021, de onde Read more