O tempo parou em Covão D’ametade, na Serra da Estrela

Tempo estimado de Leitura: 8min

Postado em 21 de maio de 2022 /
Compartilhe:

Estamos em quatro dentro do carro, subindo a região dos glaciares em busca de um dos pontos mais altos, o Covão D’Ametade. Uma tarde fria de outono no mês de novembro em Serra da Estrela deixava claro que naquelas próximas horas o frio seria ainda maior no cair da noite.

Não sou de ter medo de aventuras, mas aquelas que têm como desafios altitudes não são as minhas favoritas.

Sem medo nenhum de dizer isso, posso afirmar que até um pouco de medo tenho. Mas neste dia estávamos de carro subindo pela estrada tendo como companhia ao nosso lado as fendas que mostravam a ação das forças tectônicas, vulcões, ventos e água nos glaciares. 

Este artigo faz parte de uma série que escrevi na minha última temporada em Portugal. Fiz uma relação bem extensa de cidades e regiões que desejo conhecer ou aprofundar minha experiência em Portugal. 

Serra da Estrela e seus encantos foram uma destas localidades que, por mais tempo que eu fique, ainda o sentimento de que nada conheci era muito sentido. 

Neste canto de Portugal, sinto que o tempo parou. Talvez bem mais de uma dezena de filmes já tenham sido gravados nestes locais.

Não resta dúvida para mim que a impressão que tenho é que caminhar neste local foi como retornar ao tempo. Talvez em um dos momentos de forte presença do Império Romano. Isso é bem possível, pois, além do Covão ser um dos pontos mais altos da Serra, em dias de tempo limpo é possível avistar quase todo o vale.

A presença romana é muito percebida assim como a espiritualidade cristã. Mas quero descrever a você um pouco do que vi neste local.

Antes, porém, entenda um pouco mais o que é, afinal, o Covão D’Ametade.

 

Covão D’Ametade

O Covão d’Ametade é um dos locais mais belos da Serra da Estrela. Outrora uma pastagem cerval, hoje representa uma depressão de origem glaciar que foi arborizada ao longo do tempo com vidoeiros nas margens do rio Zêzere.

É sem dúvida um cenário paradisíaco. É no Covão d’Ametade que o rio Zêzere toma corpo, numa pequena planície com origem em sedimentos glaciares. 

É uma zona bastante atrativa devido à vegetação envolvente, majoritariamente composta por bétulas, uma planta que tem a particularidade de criar um ecossistema com uma grande biodiversidade. 

Apesar do local estar perto dos 1500 metros de altitude, só não está acessível nos dias de inverno mais rigorosos.

Este local é procurado pelos desportistas de inverno e de montanha que optam por começar nesta zona as suas caminhadas e escaladas ao longo dos covões e formações rochosas que terminam junto ao Cântaro Magro. 

São três os Cântaros que se erguem em torno do Covão d´Ametade: o Cântaro Raso, mais ao Sul; o Cântaro Magro, central e emblemático de toda a Serra da Estrela; e o Cântaro Gordo, ao Norte.

No meio das árvores é possível acampar livremente, ler um bom livro ou até escrever poesia. Este é um local que nos deixa inspirados, como se todas as musas do mundo se encontrassem por ali. O som da água límpida a correr é delicioso.

O que mais me encantou no Covão d’Ametade foi a tranquilidade que o local transmite. A sensação é que o tempo parou.

As árvores de todas as cores e as nascentes dos rios cram um lugar único

As árvores com suas cores e formas criam um cenário por ele próprio exótico, misterioso e deslumbrante.

Milhares de folhas que recobrem o chão e inundam as nascentes trazem a impressão de que estamos em algum lugar do passado. Serpenteando as árvores, enormes pedras são descobertas em áreas que parecem ter sido construídas. 

Ao subir nelas, vê-se de cima uma cena composta de cores e imagens com o som da água caída e descendo as pedras.

Nas nascentes que surgem no topo dos montes com velocidade baixa, mas que ao descer ganham contornos abrem caminho e desvelam o mistério, encantando os que estão presentes em corpo e alma.

Caminhamos por mais de 30 minutos entre as fontes e as árvores até em uma grande pedra sentarmos e ficarmos admirando o tempo que parecia não mais passar.

O entardecer daquele dia trazia uma névoa densa, predizendo o gelo que cairia do céu na semana seguinte à nossa visita. Em pouco mais de uma hora, nada mais podia ser visto a uma distância de dez metros.

Da tensa serração avistava-se apenas feixes de luzes do sol e ouvia-se o barulho das águas. Naqueles instantes seguintes, sinceramente a sensação era que era possível imaginar um dos filmes do Senhor dos Anéis em suas batalhas pela Terra Média.

Estando em Serra da Estrekam reserve seus dias ao inesperado

O inesperado é justamente aquilo que não se espera. Na Serra da Estrela, tudo pode ser imaginado, mas jamais subestime este local.

O homem que removeu boa parte da cobertura original de florestas deste local reconstruiu uma beleza que parece ter sido esculpida por Deus.

Se Deus se faz presente na natureza, em Covão D’Ametade ele caprichou! 

Venha conhecer a Serra da Estrela. Caso você queira conversar e compreender mais sobre Portugal, agende um momento para conversarmos e juntos discutiremos seu futuro em Portugal.

Forte abraço!

 

Sobre o autor,

Benício Filho – Formado em eletrônica, graduado em Teologia pela PUC SP, com MBA pela FGV em Gestão Estratégica e Econômica de Negócios, pós-graduado em Vendas pelo Instituto Venda Mais, Mestrando pela Universidade Metodista de São Paulo na área de Educação e pós-graduado em Psicanálise pelo Instituto Kadmon de Psicanálise. Atualmente também está concluindo o curso de bacharelado em Filosofia pela universidade Salesiana Dom Bosco. Atua no mercado de tecnologia desde 1998. Fundador do Grupo Ravel de Tecnologia, Cofundador dá Palestras & Conteúdo, Sócio da Core Angels (Fundo de Investimento Internacional para Startups), sócio fundador da Agência Incandescente, sócio fundador do Conexão Europa e da Atlantic Hub (Empresa de Internacionalização de Negócios em Portugal), atua também como Mentor e Investidor Anjo de inúmeras Startups (onde possui cerca de 30 Startups em seu Portfólio), além de participar de programas de aceleração como SEBRAE Capital Empreendedor, SEBRAE Like a Boss, Inovativa (Governo Federal) entre outros. Palestrando desde 2016 sobre temas como Cultura de Inovação, Cultura de Startups, Liderança, Empreendedorismo, Vendas, Espiritualidade e Essência, já esteve presente em mais de 230 eventos (número atualizado em dezembro de 2020). É conselheiro do ITESCS (Instituto de Tecnologia de São Caetano do Sul), bem como em outras empresas e associações. Lançou em dezembro de 2019 o seu primeiro livro “Vidas Ressignificadas” e em dezembro de 2020 “Do Caos ao Recomeço”.

Compartilhe:
Tags:

Posts Relacionados


Conheça os principais feriados em Portugal

Todos ansiamos por uma pausa na rotina e a verdade é que os dias com feriados são os mais esperados Read more

Autorização para residência permanente em Portugal: saiba como funciona

Se você está pensando em se mudar para terras lusas, será necessária a autorização de residência permanente em Portugal. Com Read more

Salário mínimo de Portugal em 2022

Um dos principais questionamentos da atualidade atualmente é sobre qual o valor do salário mínimo de Portugal em 2022. Esse Read more

Missão Empresarial como conexão entre empresários e entidades

A missão empresarial nasceu na Atlantic Hub como uma espécie de MBA em internacionalização. Nos nossos sete últimos anos, os Read more