Portugal como destino para o trabalho remoto

Tempo estimado de Leitura: 14min

Postado em 31 de maio de 2022 / ,
Compartilhe:

Com a pandemia da Covid-19, foi necessário reinventar o modelo de trabalho de diversas empresas espalhadas pelo mundo todo. Estávamos habituados ao presencial e, de repente, nos vimos obrigado a partir para o trabalho remoto.

Hoje, o que antes foi, de certa forma, estranho para nos adaptarmos, tornou-se a preferência de muitos. 

Portugal foi classificado como o melhor país para trabalhar remotamente, e é justamente sobre isso que vamos abordar no artigo de hoje.

 

O QUE É UM NÔMADE DIGITAL?

 

Nômades digitais são empresários e profissionais que comumente trabalham como escritores freelancers, fotógrafos, designers, desenvolvedores de software e qualquer outro tipo de tarefa que possa realizar suas tarefas independente de sua localização física.

Fazem uso de novas tecnologias como internet wireless, smartphones e aplicativos de computação em nuvem para conduzir seus negócios e trabalhar remotamente, produzindo renda de onde quer que estejam vivendo ou viajando. 

O nômade digital é um profissional que usualmente pode trabalhar de casa ou em cafeterias, bibliotecas e até de um veículo recreativo para cumprir tarefas e objetivos que seriam tradicionalmente realizados em uma posição fixa de trabalho. 

Também é possível que utilize espaços de coworking, alugue escritórios compartilhados em grandes cidades ao redor do mundo ou optem por fazer o uso de house sitting

Quase todas as atividades profissionais atuais funcionam na nuvem, sendo possível trabalhar a partir de qualquer lugar do mundo de forma remota. 

O panorama remoto tem se desenvolvido tão rápido que um estudo realizado pela Fast Company estimou que, até 2020, 34% das empresas britânicas teriam metade dos trabalhadores em regime remoto.

Os nômades digitais podem ser divididos em três grupos: 

– Freelancer (que trabalham para clientes e ainda trocam o tempo por dinheiro); 

– Empreendedores (criam produtos ou serviços rentáveis, mas trabalham de qualquer lugar); 

– Trabalhadores remotos (funcionários normais, mas com um tipo de trabalho que pode ser feito de qualquer lugar).

Um nômade digital, assim como qualquer outro profissional, pode muito bem estudar, se especializar ou até mudar de ramo, entretanto, existe uma grande vantagem, eles não precisam fincar raízes eternamente em lugar algum. São inúmeras as vantagens de ser um nômade digital.

 

O SUCESSO DO NOMADISMO DIGITAL ESTÁ DIRETAMENTE RELACIONADO ÀS NOVAS TECNOLOGIAS

 

nomadismo digital tem recebido vários adeptos de diferentes áreas profissionais, como designers, programadores, profissionais de marketing, jornalistas, fotógrafos, coaches, escritores, nutricionistas, advogados e empreendedores digitais, o que prova que qualquer profissão pode, hoje, ser facilmente adaptada ao mundo digital.

Os adeptos desta tendência garantem que, ao trabalharem remotamente e sendo localmente independentes, ganham mais autonomia, inspiração e criatividade.

Mais e mais nômades digitais estão viajando internacionalmente e mudando-se para o exterior, enquanto continuam trabalhando para clientes e empregadores em seus países de origem. 

Este tipo de emigração apresenta desafios como a manutenção de um seguro saúde com cobertura global, permanência sob diferentes legislações com, às vezes, a devida obtenção de visto de trabalho e a manutenção de relacionamentos com família e amigos à distância. 

A vida de um nômade digital também possui extrema flexibilidade, pois seu trabalho pode ser levado consigo em qualquer lugar – e apesar dessa realidade ainda parecer distante de muitas pessoas, quase todas as profissões podem ser adaptadas para o universo dos nômades digitais. 

POR QUE PORTUGAL TEM SIDO UM DOS MELHORES DESTINOS PARA OS NÔMADES DIGITAIS OU TRABALHADORES REMOTOS?

CLIMA TEMPERADO QUE AGRADA A TODOS

Não é segredo nenhum que o clima português sempre apaixonou quem chega ao país pela primeira vez. 

Com efeito, o bom tempo que se verifica ao longo de praticamente todo o ano, faz com que os nômades digitais escolham o nosso país como destino, não só para trabalhar, mas também para desfrutar nas horas livres.

Com uma agenda muitas vezes elaborada pelos por eles mesmos, conseguem assim, desenvolver a sua atividade profissional e, ao mesmo tempo, usufruir de uma das mais favoráveis qualidades nacionais: o clima.

CUSTO DE VIDA COM PREÇOS ACESSÍVEIS 

Desfrutar de um verdadeiro paraíso a preços acessíveis  é outro fator que tem levado a Portugal uma considerável percentagem de nômades digitais. 

Por valores comparativamente mais baixos aos dos seus países de origem, torna-se possível arrendar um apartamento ou um quarto e, ao mesmo tempo, viajar pelo território nacional ou estabelecer-se por uma temporada numa das principais cidades.

Os nômades digitais distinguem-se de variadíssimos modos dos clássicos turistas, que chegam com um tempo limitado e que nem sempre encontram possibilidade de aprofundar a sua relação com o meio que se encontram.

Além de prolongarem a sua estadia nos países por onde vão passando, muito além do que o comum turista costuma fazer, os nômades digitais procuram também a oportunidade de se integrar, mesmo que durante pouco tempo, na comunidade onde se encontram, razão pela qual a acessibilidade de preços/valores constitui uma mais-valia no momento em que escolhem Portugal para a sua próxima estadia.

Há também cadeias hoteleiras que se aperceberam do aumento da procura deste nicho de mercado e deste modo, têm ajudado a manter as suas portas abertas, sendo-lhes disponibilizados espaços gratuitos de coworking.

Estes lugares apostam na criação de espaços tranquilos que proporcionam as condições necessárias para que o trabalhador digital possa desenvolver a sua atividade num ambiente onde a presença artística se faz notar, bem como a beleza envolvente e o próprio silêncio. Entre estas condições, contam-se também os terraços amplos, o acesso a jardins privados, a piscinas e jacuzzis privados.

FACILIDADE AO NÍVEL LOGÍSTICO

Portugal não oferece ainda qualquer estatuto especial aos nômades digitais, como acontece em países como Dubai ou Estônia, embora já se comece a falar da necessidade de criação de um visto de trabalho remoto em Portugal.

Aliás, na Madeira já se criou Digital Nomads Madeira, uma espécie de aldeia para nômades digitais, onde existem espaços de trabalho, locais de atividades e de comunidade, fruto de uma parceria entre a Startup Madeira e o governo regional.

Para entrarem no nosso país, os nômades digitais podem pedir um visto de curta duração, com estadias de até 90 dias em cada período de 180 dias (disponíveis para efeitos de turismo, visita familiar, trabalho sazonal, negócios e trânsito, entre outros) ou o visto de estadia temporária (inferior a um ano) ou para obtenção de autorização de residência (válidos para duas entradas e por quatro meses).

INFRAESTRUTURAS DE QUALIDADE 

Em Portugal, é bastante fácil deslocarmo-nos, acedermos a serviços e resolvermos os nossos assuntos.

Hoje em dia, aquilo de que mais necessitam, o acesso de qualidade à Internet para que possam manter a sua atividade, está disponível por todo o território e em diversos pontos, sejam eles museus, cafés, restaurantes e esplanadas, ou mesmo em espaços que lhes são especialmente destinados, como o coworking, onde são sempre bem-vindos.

A própria oferta turística nacional começa já a despertar para o nicho de mercado que estes “viajantes” representam e que traduzem estadias mais prolongadas do que o tradicional turista, bem como um maior envolvimento com as comunidades locais.

SEGURANÇA NACIONAL

Portugal é, sem dúvida, um país seguro, livre de atentados e de conflitos armados, onde a criminalidade não representa um problema e estes aspectos pesam bastante quando um nômade digital elege o seu próximo destino, necessitando de um território onde possa trabalhar e conviver livre de preocupações relativas à segurança.

SAÚDE COM FACILIDADE DE ACESSO

Outro aspecto muito importante para qualquer nômade digital é a qualidade dos serviços de saúde. 

Os nômades digitais estão dispostos a abdicar de uma moradia ou de um automóvel e até da sua estabilidade, mas não dispensam a proximidade de cuidados clínicos. 

A verdade é que em Portugal os cuidados de saúde estão presentes em todo o território, sendo ainda de elevada qualidade, tranquilizando qualquer viajante.

GASTRONOMIA INCRÍVEL

Parece um segredo nacional e a verdade é que quem prova a cozinha tradicional portuguesa nunca mais quer outra coisa. 

A diversidade de pratos e a riqueza gastronômica nacional seduzem verdadeiramente as comunidades internacionais.

Este fator acaba por representar mais um ponto de encantamento e de deslumbre a quem chega, e se pensarmos que para um estrangeiro os valores praticados não são excessivos, pelo contrário, a verdade é que rapidamente percebemos porque desejam tanto fazer de Portugal uma parada obrigatória.

PAÍS ACOLHEDOR

Uma das coisas que os nômades digitais procuram, além de viajar e de conhecer o mundo, é aquela aproximação com as comunidades locais, como se eles próprios as integrassem e que por razões óbvias está vedada ao clássico turista, que chega pontualmente e dificilmente se estabelece por uma longa temporada no mesmo sítio.

Em Portugal as pessoas são acolhedoras e amigáveis, na grande generalidade, têm formação em diversas línguas e a comunicação estabelece-se muito facilmente, não fosse o português, ele próprio, um explorador nato, sempre ávido por conhecer novas pessoas e novas culturas.

ENORME DIVERSIDADE

Em apenas 92.212 quilômetros quadrados, Portugal apresenta uma enorme diversidade tanto em termos geográficos, quanto em termos culturais, sendo difícil eleger uma região como a mais interessante.

 

PORTUGAL, O DESTINO QUE ABRAÇA O TRABALHO REMOTO

 

Claro que a existência de uma enorme costa pontuada com praias bastante apetecíveis representa uma mais-valia para que tantos nômades digitais decidam passar pelo nosso país. 

Por outro lado, a riqueza histórica, monumental e cultural são aspectos que não ficam por ignorar, no momento de decidir rumar a Portugal.

Se você quer ir além de ser um nômade digital e também internacionalizar sua empresa, agende um momento para conversarmos e juntos, discutiremos a melhor oportunidade. 

Temos uma rede incrível de parceiros que poderão ajudá-lo e sobre isso, não tenho dúvidas que encontraremos a melhor opção e forma para você. 

Forte abraço! 

 

 

Sobre o autor,

Benício Filho – Formado em eletrônica, graduado em Teologia pela PUC SP, com MBA pela FGV em Gestão Estratégica e Econômica de Negócios, pós-graduado em Vendas pelo Instituto Venda Mais, Mestrando pela Universidade Metodista de São Paulo na área de Educação e pós-graduado em Psicanálise pelo Instituto Kadmon de Psicanálise. Atualmente também está concluindo o curso de bacharelado em Filosofia pela universidade Salesiana Dom Bosco. Atua no mercado de tecnologia desde 1998. Fundador do Grupo Ravel de Tecnologia, Cofundador dá Palestras & Conteúdo, Sócio da Core Angels (Fundo de Investimento Internacional para Startups), sócio fundador da Agência Incandescente, sócio fundador do Conexão Europa e da Atlantic Hub (Empresa de Internacionalização de Negócios em Portugal), atua também como Mentor e Investidor Anjo de inúmeras Startups (onde possui cerca de 30 Startups em seu Portfólio), além de participar de programas de aceleração como SEBRAE Capital Empreendedor, SEBRAE Like a Boss, Inovativa (Governo Federal) entre outros. Palestrando desde 2016 sobre temas como Cultura de Inovação, Cultura de Startups, Liderança, Empreendedorismo, Vendas, Espiritualidade e Essência, já esteve presente em mais de 230 eventos (número atualizado em dezembro de 2020). É conselheiro do ITESCS (Instituto de Tecnologia de São Caetano do Sul), bem como em outras empresas e associações. Lançou em dezembro de 2019 o seu primeiro livro “Vidas Ressignificadas” e em dezembro de 2020 “Do Caos ao Recomeço”.

Compartilhe:

Posts Relacionados


Atlantic Awards e a melhor startup brasileira de 2022

O Atlantic Connection já aconteceu, mas desde o evento nós só conseguimos pensar em uma coisa: o impacto que nosso Read more

Requisitos para entrada de brasileiros em Portugal em 2022

Planejamento uma viagem para a Europa? No conteúdo de hoje, vamos te apresentar os principais requisitos para a entrada de Read more

Atlantic Connection 2022, percepções e insights

O Atlantic Connection 2022 retorna ao formato presencial e neste ano, literalmente, se consolida como o principal evento do Brasil Read more

As principais semelhanças e diferenças entre Brasil e Portugal

No artigo de hoje, você irá conhecer quais são as principais semelhanças e diferenças entre Brasil e Portugal. E se Read more