Dificuldades para empreender em Portugal

Tempo estimado de Leitura: 10min

Postado em 9 de dezembro de 2022 / , ,
Compartilhe:

As dificuldades para empreender em Portugal não são triviais. Claro que quem já está acostumado não se surpreende com algumas delas. Mas entenda, se você está querendo internacionalizar para Portugal, deve estar atento aos desafios.

Estar preparado não é superficialmente pesquisar ou viajar para lá. Um dado que gosto de apresentar sobre as dificuldades de Portugal pode ser compreendida a partir do próprio número de portugueses fora de Portugal. 

O mapa da diáspora portuguesa ao redor do mundo, evidencia que mais de cinco milhões (portugueses e brasileiros filhos e netos de portugueses, com uma população muito maior de bisnetos e demais parentescos distantes), hoje residem fora de Portugal.

Em um país que em 2021 totalizou 10.9 milhões de habitantes sendo que quase dois milhões são estrangeiros, podemos concluir que mais da metade dos portugueses do mundo não residem em Portugal.

Por quê? Bem, as razões são muitas, mas uma delas é que está no sangue do português viver pelo mundo, a ideia do “além-mar”, não é apenas uma frase literária, ela é quase que uma marca impressa na alma do português. 

Tenho, porém, uma vivência com um amigo português que mora em Dubai, há mais de quinze anos, que ajuda a entender a dificuldade que existe em Portugal para viver, quando o assunto é mercado de trabalho e a construção de negócios.

 

UMA GERAÇÃO FORA DE PORTUGAL 

Portugal viveu em sua história recente uma forte crise econômica aliada com uma dívida pública enorme. 

O revés da falta de controle dos gastos públicos e a elevação do nível de vida em função da criação da zona do euro ajudam a entender este cenário, mas não explicam o todo.

A dificuldade em abrir a economia para novas tecnologias em função de uma população muito envelhecida (Portugal é a nação com o maior envelhecimento da Europa e o quarto país com média mais alta de idade do mundo) e ainda o conservadorismo elevado, criaram um cenário aliado à crise econômica quase que insustentável, criando obstáculos para empreender em Portugal.

Os números são próximos a uma geração que praticamente deixou Portugal quando chegaram à fase adulta. 

O mais complicado deste dado é que muitos destes cidadãos portugueses, formaram-se nas universidades do país e foram gerar riqueza em outras nações do mundo.

Boa parte deles moram na própria Europa, mas muitos em outros continentes. O exemplo do meu amigo de Dubai exemplifica.

Após se formar, foi para Dubai em um programa inicial de trabalho. Foi efetivado, construiu família em Dubai e hoje diz que apenas volta para visitar seus parentes. Não mora mais em Portugal.

Meu querido amigo é apenas um exemplo de milhares, mas será que existem mais questões que levam os portugueses a não ficarem em Portugal? Bem vamos há uma visão minha sobre o tema depois de empreender em Portugal por quase dez anos, morar neste país e conhecer bem seu ecossistema de negócios e vida.

 

O EXCESSO DE BUROCRACIAS 

Sabemos bem o que é burocracia, disso não tenho dúvidas que você sabe. Mas existe uma burocracia em Portugal diferente da nossa, que impactam a vida de quem quer empreender em Portugal.

Um exemplo é o setor imobiliário. Há poucos anos, você não conseguiria despejar um inquilino mal pagador. Além disso, não poderia reformar o imóvel com ele lá morando. 

Apenas com a mudança desta lei que não remonta três décadas foi possível iniciar uma transformação no mercado imobiliário. 

Mas as dificuldades deste setor são imensas. Temos em Portugal uma empresa de imóveis, o Conexão Europa , e sabemos bem as dificuldades.

Recentemente em um imóvel de Sintra, nos deparamos com documentos escritos ainda em quase papiros. 

Em um país com acesso a tanta tecnologia, como isso é possível? O que é regra em alguns setores como na área de tecnologia, não é regra em todos os segmentos. 

Portugal alterna um movimento incrível de inovação com amarras centenárias. Quando você cresce em um país que parece em alguns momentos ter parado no tempo e não estou dizendo do ativo turístico, isso em muitos casos cansa. 

O sistema bancário é muito moderno, mas tente ir a uma agência para resolver algo. Com certeza irá ter saudades do Brasil.

Abrir uma conta corrente então sem indicação de alguém residente tem se tornado quase impossível. 

Documentos que ainda precisam de vias impressas, quase que como nossos arcaicos cartórios. Idas e vindas em órgãos públicos que nada resolvem, isso é novo para você?

Pois bem, Portugal tem uma boa lição de casa em agilidade para fazer, mas ainda existem mais desafios que quero compartilhar contigo. 

 

A LENTIDÃO NA LIBERAÇÃO DAS LINHAS DE INVESTIMENTOS

Um dos pontos que mais têm demonstrado a demora do estado português em avançar com os planos para incentivar os empresários em Portugal, é a lentidão em criar os projetos para que os recursos oriundos da União Europeia sejam liberados.

Portugal está há mais de um ano discutindo como colocar em prática os programas que já existem com recursos que já existem e esbarram em suas próprias burocracias e lentidão. 

Poderíamos ter submetido dezenas de candidaturas para obtenção de recursos, mas não temos hoje praticamente nenhuma linha aberta. 

Não é falta de recursos, é lentidão. Isso afasta o empresário real que deseja empreender em Portugal e distancia a realização de negócios ou mesmo a ampliação deles. 

Temos reuniões periódicas com as diversas instâncias do governo e insistimos que a perda tem sido enorme. Lutamos pelos empresários brasileiros, mas não se iludam, existem desafios por lá.

Como reduzir estes desafios? Esteja com o time certo que já criou portas de acesso. Lembre-se Portugal é sim a porta de entrada para mais de 500 milhões de pessoas. 

Isso não é pouco, mas precisamos de mais. Isso também é uma oportunidade. 

 

INTERNACIONALIZAR PARA PORTUGAL EXIGE QUE VOCÊ TENHA O PARCEIRO CERTO  

Mudar e abrir novos caminhos também representa uma oportunidade para empreender em Portugal. Assim, mais do que apenas empreender, podemos mudar Portugal. 

Quando começar esta mudança e internacionalizar sua empresa? Agora! Será um prazer estar com você. Para iniciar, recomendamos um estudo de mercado que chamamos de Market Fit. 

Comece hoje mesmo estudando seu mercado conosco e começamos corretamente esta nova fase da sua empresa e da sua vida. 

Dúvidas sempre existem. Marque um momento comigo e vamos juntos conversar para alinhar os próximos passos. 

 

Sobre o autor,

Benício Filho – Formado em eletrônica, graduado em Teologia pela PUC SP, com MBA pela FGV em Gestão Estratégica e Econômica de Negócios, pós-graduado em Vendas pelo Instituto Venda Mais, Mestrando pela Universidade Metodista de São Paulo na área de Educação e pós-graduado em Psicanálise pelo Instituto Kadmon de Psicanálise. Atualmente também está concluindo o curso de bacharelado em Filosofia pela universidade Salesiana Dom Bosco. Atua no mercado de tecnologia desde 1998. Fundador do Grupo Ravel de Tecnologia, Cofundador da Palestras & Conteúdo, Sócio da Core Angels (Fundo de Investimento Internacional para Startups), sócio fundador da Agência Incandescente, sócio fundador do Conexão Europa e da Atlantic Hub (Empresa de Internacionalização de Negócios em Portugal), atua também como Mentor e Investidor Anjo de inúmeras Startups (onde possui cerca de 30 Startups em seu Portfólio), além de participar de programas de aceleração como SEBRAE Capital Empreendedor, SEBRAE Like a Boss, Inovativa (Governo Federal) entre outros. Palestrando desde 2016 sobre temas como Cultura de Inovação, Cultura de Startups, Liderança, Empreendedorismo, Vendas, Espiritualidade e Essência, já esteve presente em mais de 230 eventos (número atualizado em dezembro de 2020). É conselheiro do ITESCS (Instituto de Tecnologia de São Caetano do Sul), bem como em outras empresas e associações. Lançou em dezembro de 2019 o seu primeiro livro “Vidas Ressignificadas” e em dezembro de 2020 “Do Caos ao Recomeço”.

Compartilhe:

Posts Relacionados


Expectativas para a economia portuguesa em 2023

  A economia portuguesa em 2022 cresceu acima da média na Europa, esse poderia ser um bom viés para 2023, Read more

Portugal: negócios em ascensão para 2023
Portugal: negócios em ascensão para 2023

Nem todos os empresários brasileiros que querem investir em terras lusas sabem qual o melhor investimento a fazer ou quais Read more

Seguro saúde: como funciona em Portugal

Os planos de seguro saúde pagos pelos empregadores estão em franco crescimento e são tidos como cada vez mais importantes Read more

Salário mínimo português aponta negócios em ascensão para 2023

A proposta do Orçamento do Estado para 2023, apresentada no dia 12 de dezembro pelo Governo de Portugal, inclui um Read more